quinta-feira, 1 de maio de 2014

ENTREVISTA COM ANA PAULA PACHECO ,MÃE DE ÂNGELO 8 ANOS

ANA PAULA PACHECO, MÃE DE ANGELO 8 ANOS  
``Nunca duvide do potencial do seu filho ......pois o amor é transformador``
Ana Paula Pacheco
Quando descobriu que seu filho é autistas?  
Ângelo se desenvolveu dentro do esperado até aproximadamente um ano e meio de idade e depois regrediu nas habilidades que havia adquirido, principalmente em relação à interação. Pesquisas na internet e contato com outras famílias apontavam de forma significativa para um diagnóstico de autismo.

Você consultou algum medico ? como foi? 
O percurso foi longo até chegar ao diagnóstico, realizamos consultas com profissionais de todas as áreas, em várias cidades dentro do estado em que moramos e fora também. Foram realizados diversos exames e avaliações de custos alto, inclusive que iam para fora do país. Essa busca durou quatro anos, até que aos 6 anos de idade, finalmente um médico assinou o laudo constatando o autismo.


Como sua profissão(Pedagoga e Psicopedagoga) ajudou a lhe
dar com o autismo de seu filho ? 
A minha profissão ajudou no sentido de acreditar na importância dos estímulos cognitivos e atividades pedagógicas para que criança adquira a aprendizagem de forma prazerosa, porém precisei procurar cursos específicos e contato com profissionais para propor atividades direcionadas. Estudo muito o autismo e a individualidade que aquela criança em questão apresenta para poder fornecer meios de desenvolver o máximo de potencial que ela puder.



Fale sobre seu blog(pratica-pedagogica.blogspot.com.br )
e qual foi sua intenção ao cria-lo? 
O blog Prática Pedagógica surgiu com intuito de colecionar matérias relacionadas à diversidade, pois quando o criei não sabia exatamente o que meu filho poderia ter, mas sabia que ele se enquadrava entre as pessoas que necessitam de um olhar diferenciado. Quanto mais estudava, mais enxergava possibilidades e via um caminho promissor. O blog também me colocou em contato com familiares, profissionais e estudantes, onde começamos a trocar experiências e matérias à respeito, fortificando ainda mais este caminho com verdadeiros laços de amizade.

Como esta a implantação da Lei Berenice Piana ( Lei nº 12.764)
em sua cidade Caxias do Sul?
Infelizmente a nossa cidade ainda não apresenta uma política de atendimento própria voltada aos autistas. Protocolamos um projeto de lei junto ao gabinete do nosso prefeito, mas ainda não obtivemos respostas.

Na sua opinião. O que os pais podem fazer para garantir os
direitos de seus filhos autistas ?
Os pais precisam se unir cada vez mais, além de buscar apoio de toda sociedade.

Dica de um livro sobre autismo? 
" Mais do que Palavras" de Fern Sussman, foi um livro que adorei ler e recomendo para pais de crianças com autismo não verbal e que apresentam dificuldade na interação.

ANA PAULA PACHECO FAZ PARTE DO AMA-CAXIAS DO SUL.FALE SOBRE?

  • A AMA-Caxias é uma Associação de Pais e Amigos do Autista de Caxias do Sul, que está sendo reativada para atuar em defesa dos direitos da pessoa com a síndrome. Nossa dedicação visa tratamento, pesquisa, acesso à informação, qualidade de serviços e qualificação de profissionais. Nós pais sabemos que nossos filhos já perderam um tempo precioso na busca adequada de tratamento, mas desejamos fazer a diferença para aqueles que estão chegando. Sabemos que o tratamento adequado antes dos 6 anos de idade podem diminuir significativamente os sintomas, podendo proporcionar uma vida plena, por isso defendemos o diagnóstico precoce. Também sofremos de forma ampla na sociedade a carência de informação e isso gera julgamentos e preconceito, lutamos pela conscientização. Além disso, muitas famílias que recebem este diagnóstico não sabem do que se trata e precisam ser esclarecidas e amparadas para atuarem de forma somativa na melhora destes indivíduos.Pertenço a AMA-Caxias, que infelizmente não possui recursos para manter a Associação, dependendo unicamente do esforço dos pais.A AMA-Caxias é uma Associação de Pais e Amigos do Autista de Caxias do Sul, que está sendo reativada para atuar em defesa dos direitos da pessoa com a síndrome. Nossa dedicação visa tratamento, pesquisa, acesso à informação, qualidade de serviços e qualificação de profissionais.Nós pais sabemos que nossos filhos já perderam um tempo precioso na busca adequada de tratamento, mas desejamos fazer a diferença para aqueles que estão chegando. Sabemos que o tratamento adequado antes dos 6 anos de idade podem diminuir significativamente os sintomas, podendo proporcionar uma vida plena, por isso defendemos o diagnóstico precoce. Também sofremos de forma ampla na sociedade a carência de informação e isso gera julgamentos e preconceito, lutamos pela conscientização. Além disso, muitas famílias que recebem este diagnóstico não sabem do que se trata e precisam ser esclarecidas e amparadas para atuarem de forma somativa na melhora destes indivíduos.
Como conheceu o Facebook do Mupa o que achou?
Conheci o facebook do MUPA em um momento de busca por conhecer mais sobre o autismo e atividades direcionadas. Fui muito bem acolhida e encorajada a lutar pelos direitos que os autistas possuem.
Deixe um recado para os pais de autistas?
Nunca duvidem do potencial de seus filhos, não importa o grau de autismo que enfrentem, pois o amor é transformador e ele nos remete às verdadeiras possibilidades.



Entrevistada por Priscila Amarante



Um comentário:

  1. Aceitação e amor incondicional..regado de uma boa dose de paciência. Nossas atitudes refletem nas crianças.Maior que nosso medo é a nossa vontade de ver nossos filhos com qualidafe de vida.

    ResponderExcluir

Termo de Fomento